Página atual:Português > Cultura > Tradições Chinesas >

Tinteiro chinês

2018-06-27 14:48:33

Tinteiro chinês

O tinteiro é um dos artigos de escritório mais importantes na história da China. Ele é empregado no preparo da tinta utilizada por pincéis. Pesquisadores apontam o fato de que é impossível precisar a data de seu surgimento. No entanto, a descoberta de um tinteiro com cerca de três mil anos, na província de Zhejiang, despertou atenção dos arqueólogos. Ele possui uma tampinha e é um pouco cavado no centro.

Por volta do século I a.c, quando os chineses inventaram o papel, gerou a necessidade dos tinteiros. Neste período, foram produzidos tinteiros de pedra, barro, jade, cerâmica e de bronze. Eles eram retangulares ou redondos, alguns com a forma de montanha enquanto outros de tartaruga. Posteriormente, com o desenvolvimento da arte em cerâmica e porcelana, surgiu o tinteiro de cerâmica. Ele tem pelo menos três pés. Um deles, com mil anos, possui 12 pés. Os pés dos tinteiros ganhavam formas antropomórficas, agregando arte folclórica e escultura. Enquanto servia de objeto prático, era também uma obra de arte. Na dinastia Tang do século X, o tinteiro chinês perdeu os pés, fixando o seu estilo.

Tinteiro chinês

O tinteiro mais famoso da China é o Duan. O seu nome deriva da cidade de Duanzhou (posteriormente o nome da cidade mudou para Zhaoqing), na província de Guangzhou. As pedras de Duanzhou são muito sólidas e finas e têm por natureza veios coloridos diversificados tais como o branco da folha de banana, violeta, roxo etc. Os antigos intelectuais chineses gostavam de descrever o tinteiro Duan em seus poemas e artigos.

O tinteiro feito com pedra de Songhua é o outro tipo bem conhecido da China. É fabricado com pedra Songhua. Ganhou este nome graças ao seu nascimento na origem do Rio Songhua, da montanha Changbai, noroeste da China. A principal cor da pedra Songhua é verde, misturado com amarelo e vermelho-roxo. Às vezes, as cores parecem ondas do mar, às vezes, se assemelham aos redemoinhos da água ou desenhos geométricos regulares. O tinteiro Songhua é caracterizado pelas esculturas externas. Os pinheiros, bambus, flores, nuvens, fênix e dragões assim como lendas mitológicas e contos históricos são os temas mais abordados.

Além de ter a pedra como matéria-prima, existiam na antiguidade chinesa tinteiros feitos com terra ou barro. Entre estes, o mais conhecido é o tinteiro de barro de Cheng. Segundo registros, o processo de produção do tinteiro de barro de Cheng era muito complicado. Eram precisos dois anos para limpar e dissolver o barro. Depois, a peça passava pelo esculpimento com faca de bambu, secagem e queima. A queima, por sinal, era feita com vinagre branco e preto. Tudo isso faz com que o tinteiro de barro de Cheng atingisse uma resistência que se assemelha ao ferro.

O tinteiro chinês é acompanhado por uma caixa que o protege e realça. Um ditado chinês diz que tinteiros sem caixas são piores.

Após tanto tempo, o tinteiro faz parte do acervo dos colecionadores. Um famoso tinteiro antigo possui, além de seu valor histórico e artístico, um alto valor econômico.

Páginas sugeridas



Top 10 MúsicasColetâneaMaisMais

  • TOP10 China
  • “This is Hyony” de Lee Jung-hyun

Vídeo

Either scripts and active content are not permitted to run or Adobe Flash Player version 11.4.0 or greater is not installed.

Get Adobe Flash Player
Oriente e Ocidente à Mesa - Dim sum cantonês

China.com mais perto de você