Página atual:Português > Tema >

Amizade extraordinária entre China e África

2018-08-09 18:56:07

No dia 22 de março deste ano, terceiro dia após o encerramento das sessões anuais da Assembleia Popular Nacional e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, o presidente do país, Xi Jinping recebeu o presidente de Camarões, Paul Biya.

“Camarões é um país africano de amizade tradicional e um importante parceiro para a China. A China quer esforçar-se junto com Camarões para impulsionar as relações bilaterais a um patamar mais alto, a fim de levar mais benefícios para os dois povos.”

Mais tarde, os presidentes da Namíbia e Zimbábue também chegaram a Beijing. A visita sucessiva à China de chefes de Estado africanos adicionou elementos africanos à diplomacia chinesa em 2018, ano que marca o 5º aniversário do princípio proposto por Xi Jinping para com a África.

“Ao tratar com os amigos africanos, enfatizamos a sinceridade; ao desenvolver a cooperação com a África, enfatizamos os resultados concretos; ao fortalecer a amizade China-África, enfatizamos a fraternidade; e ao lidar com os problemas na cooperação, enfatizamos a honestidade.”

Em março de 2013, ao visitar a África, o presidente Xi Jinping propôs pela primeira vez o conceito correto de justiça e interesses e os princípios de sinceridade, resultados concretos, fraternidade e honestidade para com a África, apontando uma direção ao desenvolvimento das relações bilaterais na nova era.

O presidente de Zimbábue, Emmerson Mnangagwa, estudou na China nos anos de 1960 e visitou várias vezes o país asiático, testemunhando o percurso do desenvolvimento das relações sino-africana. Ele disse:

“Quando Zimbábue estava em seu momento mais difícil, foi a China que ficou junto ao país e forneceu ajuda. Os dois países possuem uma amizade histórica e sólida. Por exemplo, durante o período em que Zimbábue sofria sanções impostas pelo Ocidente, a China ofereceu assistências em muitos projetos de infraestrutura.”

Na realidade, são os planos concretos de cooperação que carregam as boas expectativas para as relações sino-africanas. Três anos atrás, ao participar da Cúpula do Fórum de Cooperação China-África em Johanesburgo, África do Sul, o presidente Xi Jinping comprometeu-se a implementar, junto com a parte africana, dez planos de cooperação para impulsionar a parceria estratégica. Esses planos obtiveram respostas positivas dos países africanos. O presidente de Benin, Thomas Boni Yayi, disse:

“Sob o ambiente global da recessão econômica, a China ainda ajuda a África, considerando-a como amiga. Justamente por ter um parceiro como a China, a África tem mais confiança para enfrentar os desafios futuros.”

No início deste ano, o chanceler chinês, Wang Yi, visitou quatro países africanos com o objetivo de implementar ainda mais os dez planos de cooperação com os quais Xi Jinping se comprometeu.

No próximo mês, a Cúpula do Fórum de Cooperação China-África será realizada mais uma vez em Beijing após 12 anos. Na ocasião, os líderes da China e dos países africanos vão discutir novas estratégias e novas medidas para impulsionar a cooperação bilateral.



Páginas sugeridas



Top 10 MúsicasColetâneaMaisMais

  • TOP10 China
  • “This is Hyony” de Lee Jung-hyun

Vídeo

Either scripts and active content are not permitted to run or Adobe Flash Player version 11.4.0 or greater is not installed.

Get Adobe Flash Player
Chanceler português fala sobre acoplamento das estratégias chinesa e europeia

China.com mais perto de você