Página atual:Português > Mundo >

Banco da Inglaterra afirma diminuição dos riscos diretos da saída da UE

2017-01-12 11:00:57

O presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, afirmou ontem (11) no Parlamento Britânico que os riscos diretos provocados pela saída da UE já diminuíram.

Segundo o presidente, as medidas tomadas pela sua entidade baixaram os riscos que afetavam a estabilidade do mercado financeiro britânico. Contudo, ele apontou que o nível dos riscos no geral aumentou, e os riscos que o continente europeu enfrenta estão maiores que os do seu país.

O presidente revelou que os departamentos financeiros da Inglaterra ofereceu à UE 75% dos serviços de transação de câmbio, 75% dos produtos de cobertura e mais de 50% dos empréstimos. Anteriormente, ele também comparou o seu país ao “banco de investimento” da Europa. Isso significa que a suspensa dos apoios à liquidez vai prejudicar a estabilidade financeira da UE.

Mark Carney ainda sugeriu à Comissão Especial do Departamento de Finanças do Parlamento Britânico que ofereça um “período de transição” da saída do bloco. Isso é muito necessário. Se faltar este período, vai gerar algumas consequências, e “nós vamos nos esforçar em minimizá-las”, disse o presidente.


Páginas sugeridas



Top 10 MúsicasColetâneaMaisMais

  • TOP 10 Músicas da China 20170623
  • “This is Hyony” de Lee Jung-hyun

Vídeo

Either scripts and active content are not permitted to run or Adobe Flash Player version 11.4.0 or greater is not installed.

Get Adobe Flash Player
Dia Mundial da Leitura

China.com mais perto de você