Página atual:Português > Mundo >

Países se opõem à intervenção militar na Venezuela

2017-08-13 19:26:27

Países latino-americanos afirmaram ontem (12) que se opõem a qualquer intervenção militar para solucionar a crise política da Venezuela. Eles se disseram favoráveis a resolver a crise pelo diálogo político e meios diplomáticos. No mesmo dia, a Assembleia Constituinte do país decidiu antecipar para outubro as eleições locais, que inicialmente haviam sido marcadas para dezembro deste ano.

O presidente norte-americano, Donald Trump, disse no dia 11 que os Estados Unidos têm muitas opções para lidar com a situação na Venezuela, sem descartar a possibilidade de uma ação militar. Quanto a isso, o ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino Lopez, disse que, aconteça o que acontecer, o exército venezuelano sempre defenderá a soberania nacional.

O chanceler do país, Jorge Arreaza, afirmou ontem (12) que a Venezuela condena firmemente a ameaça de força emitida pelo governo de Donald Trump, e pediu aos países latino-americanos que se unam para salvaguardar a paz regional.

Argentina, Paraguai, Uruguai e Brasil emitiram um comunicado conjunto ontem (12), se opondo à intervenção militar na Venezuela. Segundo o comunicado conjunto, a única maneira aceitável de resolver a crise na Venezuela é o diálogo e os meios diplomáticos.

Os Ministérios das Relações Exteriores do México e do Peru também divulgaram comunicados contra o uso da força para resolver o problema na Venezuela.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou em rede social a ameaça de uso da força emitida por Donald Trump. Ele apelou aos países da região que não permanecerem em silêncio sobre as declarações do líder norte-americano.


Páginas sugeridas



Top 10 MúsicasColetâneaMaisMais

  • TOP10 China
  • “This is Hyony” de Lee Jung-hyun

Vídeo

Either scripts and active content are not permitted to run or Adobe Flash Player version 11.4.0 or greater is not installed.

Get Adobe Flash Player
Trem de carga China-Ásia Central

China.com mais perto de você