Página atual:Português > Cultura > Contos Chineses >

A lenda de Niulang e Zhinü

2015-06-25 15:46:51

Niulang (vaqueiro) era um jovem pobre e alegre. Tinha apenas um boi velho e um arado. Levava uma vida dura, trabalhando na lavoura de sol a sol e cuidando dos afazeres domésticos quando voltava a casa. Mas, um dia, um milagre aconteceu na sua vida.

Naquele dia, ao chegar em casa, encontrou tudo em ordem: roupas lavadas e comida quentinha sobre a mesa. Niulang pensou, surpreso: O que aconteceu aqui em casa? Será que apareceu algum santo? Mas, não conseguiu decifrar o mistério...

Diariamente, no entanto, o fato se repetia. Niulang decidiu descobrir o que estava acontecendo. Um dia, saiu muito cedo como de hábito, mas se escondeu perto da casa para observar o movimento.

Pouco tempo depois, viu uma linda moça entrar em sua casa e cuidar das tarefas domésticas. Impaciente, Niulang saiu do esconderijo e foi perguntar à moça: “Quem é você? Porque veio ajudar-me?” A moça, surpresa, murmurou envergonhada: “Chamo-me Zhinü (tecelã). Vi-o levando uma vida difícil e queria ajudá-lo.” Todo contente, Niulang se atreveu a dizer: “Case-se comigo. Vamos trabalhar e viver juntos.”

Zhinü concordou e os dois se casaram. Daí por diante, enquanto Niulang cultivava a terra, Zhinü tecia. Mais tarde, tiveram um casal de filhos.

Um dia, fazia grande vento e o céu estava muito nublado. Dois generais celestes chegaram à casa de Niulang, dizendo que Zhinü era neta do Imperador Celeste e havia fugido de casa há anos. Contra a sua vontade, ela foi levada ao céu.

Niulang ficou muito triste e jurou procurar a mulher. Mas, na qualidade de simples mortal, como poderia chegar ao céu?

Neste momento, o boi velho disse: “Pode me sacrificar. Tire minha pele e vista-a para voar até o céu.” Niulang seguiu as palavras do boi. O sacrificou, vestiu sua pele, pegou dois cestos onde colocou as duas crianças e voou para o palácio celestial. Mas, o imperador recusou o pedido de Niulang para o reencontro com Zhinü.

Devido à insistência de Niulang e seus filhos, o imperador concordou em permitir um breve encontro. Ao rever o marido e os filhos, Zhinü ficou triste e contente ao mesmo tempo. O tempo passou rápido. O imperador ordenou o fim do encontro. Niulang e os filhos corriam querendo alcançar Zhinü. Neste momento, a Rainha Mãe do Céu tirou do cabelo um adorno de ouro e traçou com este uma linha entre Niulang e Zhinü. Logo surgiu um grande rio que Niulang não conseguiu atravessar.

Desde então, quando a noite chega, as pessoas vêem um rio no céu e o chamam de Rio de Prata (Via Láctea). Separadas e em lados opostos, duas estrelas cintilam no espaço. Uma é Niulang (Altair) e a outra, Zhinü (Vega). Segundo a lenda, a Rainha Mãe do Céu, no entanto, permitiu que Niulang e Zhinü se encontrem uma vez por ano, no dia sete do sétimo mês lunar. Nessa noite, todas as pegas voam ao Rio de Prata formando uma ponte para que eles se encontrem.

Nessa data é celebrada a Festa Qiqiao (pedir habilidade), uma festa tradicional principalmente entre as mulheres, que consideram Zhinü uma mulher prendada e habilidosa nos afazeres domésticos.



Páginas sugeridas



Top 10 MúsicasColetâneaMaisMais

  • TOP10 China
  • “This is Hyony” de Lee Jung-hyun

Vídeo

Either scripts and active content are not permitted to run or Adobe Flash Player version 11.4.0 or greater is not installed.

Get Adobe Flash Player
Oriente e Ocidente à Mesa - Dim sum cantonês

China.com mais perto de você